quinta-feira, novembro 03, 2005

99. Palavras soltas


Vida. Rumo.
Paz. Fumo.
Amizade. Felicidade.
Gato. Cão.
Fado. Ilusão.
Criança. Esperança
Silêncio. Brisa.
Mar. Amar…


Suspiro levado pelo vento
Nas horas que invento
Enredos, encantos tamanhos,
mágicos fragmentos da inspiração,
Que não possuo mas ouso denunciar!
Acreditar! Ver!
Sentir como se pressentir fosse a valer
E, afinal… sorrir, serena na leda madrugada
Em que mais que dormir, foi escrever
O verbo que se impôs, que se quis, que se embalou!

Vida. Rumo.
Paz. Fumo.
Amizade. Felicidade.
Gato. Cão.
Fado. Ilusão.
Criança. Esperança
Silêncio. Brisa.
Mar. Amar…


Assim são as palavras soltas…
Das noites de voltas e mais voltas…

Assim sou… Eu!!

16 comentários:

cbRicardo disse...

Quando se tem um Dom e se partilha, é muito bom ! Conheci-o por estes dias ! Talvez por coincidência! A tua escrita permite-me, vaguear ... ! Bjinho

Luís disse...

Como é bonito haver um verbo que nos faz escrever na madrugada… nas noites de voltas e mais voltas… O tal verbo de onde lhe vem a inspiração que afirma não possuir, apenas denunciar… O único verbo das suas palavras soltas… :-)

Adorei. Muito!

Tino disse...

e...és tu...e mais até...uma nuvem de beijinhos para ti miguinha linda!

lena disse...

e gosto das palavras soltas, mesmo que sigam o vento, ou que deem voltas e mais voltas
gostei de ler, tem poesia em cada palavra tua

beijinhos meus

lena

AF disse...

a 1 dos 100. ;)

Daniel Aladiah disse...

Querida Maria Nunes
Esperas o (desas)sossego da noite, para que os dias te sejam mais sorridentes....
Um beijo
Daniel

Anónimo disse...

um testemunho fascinante daquio que quase todos passamos mas só tu tens capacidade para o descrever desta forma.

espectáculo!!!

beijinhos e não pares ... nem aqui nem aí..

LM

Maria disse...

cbricardo,
Obrigada pelo elogio que espero continuar a merecer.

Um beijinho

Maria disse...

Luís,
Confesso que por vezes "dormir" seria o verbo mais adequado para as madrugadas mas, com ou sem inspiração, "escrever" mais que verbo é um vício.

Obrigada pelas palavras.

Maria disse...

Tino, Tino, "e mais até..."?!
Pois!! Sou eu... e este vício de sonhar acordada seja noite ou dia, faça sol ou chuva... e de esquecer que o dia só tem 24 horas! :)

Beijinhos, amiguito querido.

Maria disse...

Lena,
agradeço o que escreveste e ouso dizer que em tudo, nesta vida, há poesia... depende de nós termos ou não consciência disso.

Um beijinho

Maria disse...

AF,
:)"Só falta mais um esforço!"

Cem parece-me um número muito pequenito para os cadernitos que por aqui se vão amontoando.

A verdade é que gostava de poder parar o Big Ben e de ter tempo para editar muitos outros contos, crónicas, poemas... mas como isso é impossível resta-me contentar-me com este número e analisar a impressão que fica.

Apesar de alguns textos teram datas anteriores a 30 de Novembro de 2004, foi nesse dia que o Exercícios de Escrita nasceu.
Prestes a completar um anito, tenho que te agradecer, a ti e a todos os que por aqui se aventuram, o carinho que, a cada retorno, lhe têm dedicado.

Um beijinho e obrigada.

Maria disse...

Daniel,
costumo pensar que o (des)sossego das noites é fruto dos sorridentes dias...
;)
Beijinho

Maria disse...

Luís (LM),
obrigada pelo elogio e pelo incentivo para não parar.
Sabes que o não farei. ;)

Um beijinho

cm disse...

"Assim são as palavras soltas…
Das noites de voltas e mais voltas…"
como as voltas da maré...haja lua cheia e alguem para a ler como tu..

Maria disse...

cm,
Obrigada pelo elogio.
Espero continuar a merecê-lo.

Beijinho