sexta-feira, julho 06, 2007

124. Se..

Não há ondas no mar
Onde quero nadar
Até que o corpo me doa
E a alma deixe de sentir…
O que não posso nem quero,
Porque mais forte que tudo
É a vontade do amor…
Que não castra mas liberta!

Refrão:
Se me amasses compreendias,
Se me amasses entenderias,
Se me amasses aceitarias,
Que o amor não castra… liberta…

Passas por mim no Rossio,
Onde tudo é pedra e alcatrão,
Tão negro como a noite,
E sorrio como se fosses transparente
E não visse mais que a fonte…
Porque o sentimento não é obsessão!

Refrão:
Se me amasses compreendias,
Se me amasses entenderias,
Se me amasses aceitarias,
Que o amor não castra… liberta…

Se te digo que há mais ondas
Que marés…
Mais marés que dias…
Mas que uma delas me poderá levar
Para nunca mais voltar,
Duvidas e negas… cega…
Sem querer ouvir o que digo.

Refrão:
Se me amasses compreendias,
Se me amasses entenderias,
Se me amasses aceitarias,
Que o amor não castra… liberta…

4 comentários:

Unicus disse...

Liberta sim. Mas o que fazer com os medos que o impedem?
Beijinhos

Sailing disse...

E se amasses? De facto dizes tudo no teu belo poema ...

A vida é isso mesmo, sem amor torna-se um vazio de compreensão.

Parabens
Sailing

Maria disse...

Unicus,
:) Muitas pessoas devem fazer essa mesma pergunta... para a qual também não tenho a melhor das respostas mas como a vida é uma "caixinha" de surpresas continuo a acreditar que em algum modo conseguimos vencer os medos e arriscar...

Beijinhos
M

Maria disse...

sailing,
se eu no poema disse tudo... tu na tua frase resumiste tudo quanto possa ter inspirado o poema que já foi escrito há muito e para duas pessoas que adoro... Infelizmente é apenas um poema e não uma poção mágica.

Um beijinho e obrigada.

M